Mosteiro de São Miguel de Refojos de Basto

Mosteiro de São Miguel de Refojos de BastoO Mosteiro de São Miguel de Refojos de Basto situado no centro de Cabeceiras de Basto, a cerca de 35 Km de Braga é um monumento histórico e importante na região.

Apesar de não haver certezas da data conhecida do seu edificação, sabe-se que  o rei D. Afonso Henriques, em 1131 concedeu carta de couto ao mosteiro.

A Igreja do Convento foi reconstruída em 1690, sendo dessa data as duas torres, o actual mosteiro foi concluído por volta de 1770. Com a extinção das ordens religiosas, em 1834, o mosteiro foi vendido.

A igreja é de estilo Barroco, na fachada estão colocadas estátuas em tamanho natural, do fundador da Ordem de S. Bento, São Bento de Núrcia, e de Santa Escolástica.

No Altar-Mor salienta-se a talha dourada. No Coro o cadeiral, com dois andares e 45 assentos, é um bom exemplo da tradição beneditina.

Alguns aspetos a realçar sobre o mosteiro

  • Na fachada dos lados direito e esquerdo estão colocadas as estátuas em tamanho natural do fundador da Ordem de S. Bento – São Bento de Núrcia, e de Santa Escolástica.
  • Ala exterior em forma de varandim, tendo ao fundo, em nicho, a imagem de S. Miguel, e onde se celebrava missa campal no dia do padroeiro, S. Miguel, dia 29 de Setembro, em que o povo enchia toda a Alameda do Convento, hoje Praça da República.
  • Figuras demoníacas, máscaras e também conhecidas por carrancas colocadas dos dois lados interiores logo a seguir à entrada da Igreja.
  • Órgão duplo nas duas laterais, sendo um mudo.
  • Dois púlpitos em castanho, pintados, em imitação de mármores e parcialmente dourados (data: 1777/1780). Pintados e dourados em 1786/1789. Gradeamento em pau ébano.
  • Capela do Santíssimo Sacramento em castanho pintado e dourado (data: 1780/1789) – com dois anjos tocheiros de madeira estofada, e o Santo Cristo da Capela do SS. Sacramento em castanho estofado (data: 1783/1786?).
  • Altar-Mor com credencia. Do esplendor da talha são de salientar alguns efeitos especiais, como a orla de “chamas” do pináculo da obra, as fitas de folhas cingindo as molduras convexas e o formoso festão de margaridas e rosas no remate da portada. A Capela do Altar-Mor é em castanho dourado (1764/1767). Dourada em 1780/1783, a Capela e o Altar-Mor foram concebidos por Frei José de Santo António.
  • A Sacristia seiscentista, hoje Nucleo Museológico, possui, além de outros elementos de interesse, um arco inclinado, único nos monumentos do país, quatro espelhos em castanho (1767/1770) e dois contadores da mesma data. Os espelhos foram baseados num modelo inglês.
  • Claustros com elegantes colunas de pedra e ao centro com uma taça também de granito.
  • Zimbório em circunferência e rodeado por uma varanda interior e exterior e tendo ainda as esbeltas estátuas dos doze apóstolos, em tamanho natural e no remate, a do arcanjo São Miguel, rodeada por outra varanda.
  • As cadeiras do Coro são em castanho (1767/1770) do qual consta o cadeiral, as sanefas e as portas das portadas, assim como, três sanefas dos janelões. O grande cadeiral foi composto em dois andares com 45 assentos em forma de U com cadeira do D. Abade no centro, segundo a tradição beneditina.
  • A igreja possui ainda uma mísula com a imagem de S. Miguel Arcanjo (data: 1767/1770).

Conhecer Cabeceiras de Basto com os cinco sentidos!

Fonte: (http://cabeceirasdebasto.pt/)
 
Roteiro Turístico do Concelho de Cabeceiras de Basto. Dividido em cinco áreas, cada uma delas com um sentido, este guia vai ajuda-lo a (re)descobrir esta terra. Venha despertar os seus sentidos… clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verificação * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.